sexta-feira, fevereiro 16, 2007

Juras

Prometi-me que este ano iria beber menos referências vínicas e concentrar-me em vinhos que realmente gostasse. Isto porque muito do que se bebe acaba esquecido ou sem história. Porém, parece haver na minha natureza um impulso de curiosidade. Ai! Pareço um político, ao não cumprir as promessas...

2 comentários:

ez disse...

Agora é só escilher:
"Pela boca, morre o peixe"
"A curiosidade matou o gato"
ou
"Guardado está o bocado, para quem o há-de... beber!"


Boas (re)provas!

João Barbosa disse...

Ahahahahahah! bem observado!