domingo, fevereiro 11, 2007

Decider - sidra

Bem sei que Portugal não é um país onde haja tradição de sidra, mas colocarem produtos desinteressantes no mercado também era escusado. A sidra é uma bebida, uma espécie de vinho, que se faz a partir de maçãs e que é tradicional no Norte de Espanha e em França, além doutros locais da Europa. A bebida tem, obviamente, notas de maçã e uma certa acidez, pelo que resulta numa bebida bem fresca. A Decider, pelo contrário, só tem maçã, faltando-lhe a acidez. E falta-lhe a alma, aquilo que há nos vinhos e na comida, mas falta nos produtos meramente industriais. A Decider é muito adocicada para sidra, é chata, aborrecida e mortiça. O resultado é mais um refrigerante do que uma sidra. Um refrigerante alcoólico, já se vê. Agora porgunto-me porquê? Servirá apenas para preencher um nicho no segmento das chamadas soft-drinks com álcool, o que interessa vender, só isso e apenas isso. Não importa se o consumidor é incorrectamente induzido ou as expectativas ficam muito abaixo do esperado. Fizeram uma bebida à base de maçã e chamaram-lhe sidra, sem qualquer respeito pelas verdadeiras. Se fizessem à base de uvas ter-lhe-iam chamado vinho. Tecnicamente será sidra, mas quem procurar sidra dentro duma garrafa de Decider encontrará apenas refrigerante. Deveria haver respeito e pudor. Em Portugal continuamos sem poder beber sidra!

Produtor: Unicer
Teor alcoólico: 4,7%
Nota: 2/10

5 comentários:

Hugo Vieira disse...

Concordo plenamente com o seu comentário, mas por outro lado, talvez bebidas como esta abram os horizontes a novos consumidores. A introdução deste tipo de bebidas poderá ser uma janela à curiosidade em provar "novos" velhos sabores. Cumprimentos

João Barbosa disse...

Pois... quem sabe. Por vezes acontece experimentarmos uma coisa que não é a melhor e mesmo assim aprendemos com ela. Por vezes até nos desperta a curiosidade para patamares mais exigentes. A sua opinião tem toda a pertinência.
Saudações.

Hugo Vieira disse...

Pode ser que este nicho de mercado siva também de incentivo aos produtores. Sinceramente não conheço nenhuma outra marca de Sidra em Portugal sem ser a ocasional sidra caseira que se prova aqui e ali em casa de conhecidos (corrija-me se estou errado). E deixo aqui uma curiosidade: A unicer, segundo me relataram recentemente, interrompeu a produção desta bebida com o argumento de que não tinha atingido penetração de mercado suficiente. Ao fim de 1 mês retomou-a face aos pedidos efectuados. Penso que existe no mercado espaço para estes produtos, é necessário criar novos hábitos de consumo e aumentar os padrões de qualidade dos existentes. Penso ser tudo uma questão de publicidade. Quem sabe se uma marca de qualidade de sidra, hidromel, entre outros não teria uma boa quota de mercado face à oferta existente.

João Barbosa disse...

Caro Hugo Vieira: Eu em Portugal não conheço sidra caseira, mas isso não quer dizer que não exista. Pessoalmente nunca a bebi por cá. O meu contacto com a sidra foi sempre em Espanha, França e Alemanha.
Desconhecia ainda a interrupção e retomada de produção da Decider.
Entretanto informaram-me que o El Corte Inglès vende diferentes sidras, pelo que talvez seja bom dar uma espreitadela.
Quanto a espaço para outros produtos, espero que haja... e que venham a preços simpáticos e com boa qualidade.
Saudações

Sam disse...

Olá, ainda não tive oportunidade de provar a Decider, pelo que não posso me pronunciar. Quanto às tradições, gostaria de acrescentar que ainda é bebida no âmbito caseiro na região Norte de Portugal, onde até há bem pouco tempo era muito popular. O seu consumo agora centra-se na zona do Âncora, Lima e Minho, sobretudo para matar a sede durante os trabalhos no campo e nalgumas romarias.

Cumprimentos,

Hugo