terça-feira, dezembro 19, 2006

Post Scriptum 2002

A marca propriamente dita é Post Scriptum de Chryseia. A palavra Chryseia surge em pequenino, mas surge. Surge para associar este vinho ao outro, ao maior, àquele que tem reputação de especialidade. A técnica comercial não é original e é legítima, uma vez que se tratam de dois vinhos do mesmo produtor. O problema está em que este Post Scriptum não tem nada de especial; é uma banalidade, um bocejo! Pelo preço que custa bebem-se vinhos muitíssimo melhores... até mais baratos. Evitável, portanto!

Região: Douro
Produtor: Prats & Symington
Teor alcoólico: 12,5%
Nota: 4,5/10

10 comentários:

P.Rosendo disse...

Pois é.. Aqui está uma grande desilusão.... O pior disto é mesmo para os produtores e/enologos é que eu até pensava comprar o chryseia para experimentar e agora já não o vou fazer...

João Barbosa disse...

oh Paulo!... achas que o Chryseia tem alguma coisa a ver com o P+S? Esquece! Não compares o Esteva ao Barca Velha...

Kroniketas disse...

O que é que os meus amigos me sabem dizer sobre o tal restaurante "à volta do vinho", que tenho visto referido várias vezes?

Pingus Vinicus disse...

O P+S de Chryseia, tem ali um "toque de marketing", não acham?

João Barbosa disse...

Caro Kroniketas: já tenho ouvido falar, mas não fui.

caro Pingus Vinicus: tem mais do que um toque de marketing!... Tem um bitoque de marketing!

P.Rosendo disse...

Pois por causa mesmo desse marketing já não o compro. Vou juntar para comprar uma muito melhor...

Pingus Vinicus disse...

Sobre o Gaivosa, João na Revista dos Vinhos o respectivo levou uma boa nota, muito boa mesmo.
Logo não tens que ter medo.
Eu apenas proferi um comentário meu. É a tal subjectividade da prova...

João Barbosa disse...

Caro Pingus: pois ... que posso dizer? Eu e a Gaivosa sempre nos demos bem, mas nunca se sabe...

Nuno de Oliveira Garcia disse...

Meus caros,

As últimas notícas que tenho do restaurante "À Volta do Vinho" é que o mesmo, infelizmente, fechou. Ainda não liguei ao Filipe (proprietário), mas penso que está confirmado.

Quando ao PS (T) 2002 nunca o provei. Mas atenção ao de 2004 - está bem bom! Eu já o provei e escrevi sobre ele no "Saca a Rolha" e digo-vos que é uma óptima escolha.

Quanto aos Gaivosa, gosto muito (o de 2003 está fabuloso). Já os Vale da Raposa não me convencem, mesmo os Grande Escolha.

Abraços a todos e feliz Natal.

N.

Vitor Pedrosa disse...

Meus caros amigos provei o P+S de 2005 e posso dizer que está um tinto com muito nivel,nunca provei mais nenhum ano por isso apenas posso deixar este comentario.

Assim como está o 2005 deica ficar muito bem a casa que representa.

abraço a todos