quarta-feira, dezembro 06, 2006

Glühwein

Eis uma coisa que me tem andado a apetecer e já não provo há uns anos. Nos países germânicos faz parte da tradição invernal, sobretudo natalícia, beber glühwein à noite ao serão. O glühwein é uma bebida bem-disposta, descontraída e com grande poder de aquecimento. É do melhor para o Inverno.
Para se fazer glühwein é necessário vinho tinto, canela, cravinho, cardamomo, anis estrelado, limão, laranja e mel. No entanto, não disponho de nenhuma receita alemã, austríaca ou dinamarquesa de glüwein para aqui expor. Sei, contudo, que se trata de uma bebida popular e secular, pelo que não haverá uma receita, mas muitas variantes, mas há certamente modos mais ortodoxos do que outros. Não encontrei receitas credíveis nem dos países de origem, tendo encontrado na internet apenas receitas inglesas, norte-americanas e até, imagine-se, mexicanas, que me pareceram, obviamente muito pouco credíveis e até inventivas, com inclusão de disparates como o açúcar em vez de mel, só para citar um exemplo.
O glühwein não é mais do que vinho quente com especiarias e serve-se quase como se fosse um chá, pelo que, nos países onde tem tradição, há à venda saquetas das especiarias já com as doses loteadas. Assim, vou pôr-me de avental e ver o que descubro ao mesmo tempo que irei investigar o que há em algumas casas de Lisboa... caso descubra alguma coisa, por alguma das vias, partilharei com a comunidade.

5 comentários:

P.Rosendo disse...

Caro amigo, não precisas de investigar grande coisa, não sei o que é o glühwein mas sei o que é o vinho quente que é uma tradição secular principalmente no norte de Portugal. Pergunta ao meu sogro ou à minha mulher como se faz, pois ele fá-lo todos os anos como tradição na noite de natal. Uma coisa diferente com certeza é o anis, pois este não leva.

P.Rosendo disse...

Caro amigo, não precisas de investigar grande coisa, não sei o que é o glühwein mas sei o que é o vinho quente que é uma tradição secular principalmente no norte de Portugal. Pergunta ao meu sogro ou à minha mulher como se faz, pois ele fá-lo todos os anos como tradição na noite de natal. Uma coisa diferente com certeza é o anis, pois este não leva.

João Barbosa disse...

não os sabia tão germânicos...

Joana P. disse...

O norte de portugal tem uma forte influência dos celtas também.

João Barbosa disse...

cara Joana P. há quem diga que sim, mas também quem garanta que não. Acredito que sim. Todavia, a receita é germânica e não céltica.