quarta-feira, Janeiro 23, 2013

«A vida de um vinho» Reserva 2008

Peço perdão aos leitores pelo atraso na publicação deste texto, no geral, e ao produtor, em particular. Motivos de ordem pessoal e profissional afastaram-me do blogue e, por isso, tudo se atrasou. Este caso é para mim mais relevante por se tratar duma iniciativa solidária. Peço, por isso, também desculpa aos beneficiários da acção. Espero que ainda vá a tempo de ajudar.
.
«A Vida de um Vinho» é mais do que um vinho, é um projecto de solidariedade social, lançado pela Casa Ermelinda Freitas, destinado inteiramente à Cáritas de Setúbal. O projecto nasceu em 2008 e tem agora o apogeu, com o lançamento comercial.
.
A ideia de apoiar uma causa social do distrito de Setúbal nasceu «numa conversa de amigos», afirmou Leonor Freitas, empresária que lidera esta casa produtora. Ao vinho juntaram-se a música e a pintura.
.
No total foram produzidas 1.500 garrafas magnum (1,5 litros). Desse total, 500 vão ser vendidas com um CD com músicas originais do maestro Jorge Salgueiro e uma serigrafia do mestre  Mário Rocha, a um preço de 175 euros. As restantes 1.000 garrafas estão acompanhada apenas pelo CD, a um preço de 100 euros.
.
As garrafas podem ser adquiridas na loja da adega da Casa Ermelinda Freitas ou nos supermercados El Corte Inglés de Lisboa, Porto e Cascais.
.
Em cada ano, Mário Rocha tem apresentado um quadro diferente, alusivo à história do vinho. Um evoca a vindima, outro o estágio em barrica, o terceiro a evolução do néctar e o quarto o convívio. As obras de arte, além de reproduzidas em serigrafias que acompanharão algumas garrafas, serão também elas vendidas e a sua receita remetida para a Cáritas setubalense.
.
O vinho resulta de um lote composto maioritariamente pela casta castelão (70%), a mais representativa da região da Península de Setúbal, e por touriga nacional, syrah e cabernetsauvignon.
.
O vinho estagiou 14 meses em barricas de carvalho francês e a parte restante em garrafa.Em termos de descritores olfactivos, mostra frutos pretos, compota, pimenta branca e uma pequeníssima de erva-doce. Na boca revela-se potente, com grande volume e um longo e quente final, com nuances de castanha e avelã. É um vinho que merece ser guardado por uns anos, pois tem bom potencial de evolução, podendo atingir o seu clímax dentro de dez anos e uma boa saúde até mais 15.
.
.
.
Origem: Palmela
Produtor: Casa Ermelinda Freitas
Nota: X

Sem comentários: