quinta-feira, outubro 11, 2007

Cortes de Cima Touriga Nacional 2003

Já se sabe que o produtor é sério, mas seriedade não basta. Já se sabe que o produtor é reputado, mas uma opinião contra-maré não manchará a fama. O facto é que acho este vinho pretensioso e caro para o que é. Este vinho é aborrecidíssimo, uma chatice. Mas por que há gente que teima em fazer monovarietais? Que chatice ter de pedir desculpa para não beber um vinho de perfil internacional!... Esta mania, esta moda, esta teima do Novo Mundo é tão cansativa!

Origem: Regional Alentejano
Produtor: Cortes de Cima
Nota: 5,5/10

3 comentários:

José disse...

Caro João é tudo uma questão de gosto pessoal. "A colheita de 2003 deste estreme de Touriga Nacional teve um percurso inigualável em concursos internacionais. Ganhou ouro em Verona, Bruxelas, Londres, Bordéus e no mais importante concurso de vinhos na Alemanha- o Mundus Vini. Em Portugal conquistou o prémio para o melhor vinho tinto do Encontro com o Vinho realizado em Lisboa. A colheita de 2005 parece levar o mesmo rumo. Tem um vestido opaco cor de rubi, com brilhos violáceos. O aroma é penetrante e conjuga flores cítricas, notas de chá e frutos vermelhos, tudo em banho de especiarias doces e tostados. A boca tem presença fresca e firmemente estruturada, ainda rústica e com excelente prolongamento, talvez mais amplo que a sua largura. Os taninos têm a generosidade de quem planeia o futuro sem pressas. - Aníbal Coutinho - 240 Melhores Vinhos para 2008"

Gustavo Silveira disse...

Tenho que discordar da avaliação feita.
Esse vinho não tem nada de chato. É um varietal elegante e muitíssimo agradável.

Tem um excelente custo/benefício, sendo vinho para brigar de igual para igual com outros de valor muito superior.

João Barbosa disse...

boa tarde Gustavo Silveira, respeito a sua opinião e gostos são gostos. Mas discordo em absoluto quando refere a relação qualidade e preço. Acho caríssimo para o que é.