terça-feira, Dezembro 18, 2007

Homenagem a António Carqueijeiro 1999

Do lado de quem paga, o único defeito é o preço. Do lado de quem produz deve haver um gozo tremendo. Aliás, o prazer em fazer coisinhas boas é bem conhecido em José Bento dos Santos.
Quando está para sair (se não saiu já) o novo número fora de série, bebi pela primeira vez um Homenagem a António Carqueijeiro. Fiquei feliz. Este sirah temperado com viognier é uma maravilha de se beber.A fruta é preta, mas julgo que não será asneira dizer que por ali também há alguma cereja. Gostei mais da mineralidade, da linha de chocolate e do encanto dado pela madeira.

Origem: Regional Estremadura
Produtor: Quinta do Monte d'Oiro
Nota: 8/10

segunda-feira, Dezembro 10, 2007

Gouvyas Vinhas Velhas 2003

Eis mais um vinho grande do Douro. Muito elegante, mas orgânico, com grande vida. Fruta delicada e madeira equilibrada. Uma delícia.

Origem: Douro
Produtor: Bago de Touriga
Nota: 8/10

Charme 2004

Um vinho muito fino e elegante. Fruta deliciosa e bela madeira.

Origem: Douro
Produtor: Niepoort
Nota: 8,5/10

domingo, Dezembro 09, 2007

El Gordo

Travessa dos Fiéis de Deus 28 - (Bairro Alto) Lisboa
Telefone: 21 342 63 72

A casa é hoje uma distorção do que foi quando estava mais acima no Bairro Alto. O sítio abandalhou-se, mas continua caro. Há muito por onde se lhe pegue e quem lhe podia pegar era a ASAE.
As casas de banho, sem identificação do género que a pode utilizar, estavam nojentas e molhadas, estando um dos autoclismos inoperacional. Nota muito negativa para os palitos, que vieram num copinho e despidos, em vez de embalados individualmente, como manda a elementar higiene.
Ponto negativo para o serviço de vinhos: caro, desinteressante, pouco variado, maus copos e temperatura desajustada (quente, mesmo nesta altura do ano – há quem desconheça o bê-à-bá do que deve ser o negócio e não saiba da existência de garrafeiras climatizadas).
Para comer vieram vieiras, choquinhos fritos, uns peixinhos piqueninos, morcela de arroz, arroz de espargos (era suposto ser um risotto com Champanhe, mas estava encruado e sem vestígios do sabor do espumoso), camembert panado (aborrecido e desinteressante) picanha de porco preto (de sabor incaracterístico e revelador de origem industrial e linhagem menos reputada) e perdiz de escabeche (leia-se frango). As sobremesas estiveram benzinho. A acompanhar vieram garrafas de Maquès de Riscal Reserva de 2003. Para concluir uísques de malte e aguardente velha. Basicamente foi isto
O preço foi de 60€ por cabeça. Não será muito... é demasiado, visto verificar-se aldrabice na ementa, incompetência nos vinhos e, sobretudo, higiene muito deficitária.