ponto de ordem à mesa

O mundo gira e dá voltas. Teimosamente às voltas. Pensava que o joaoamesa.blogspot.com estava morto ou, pelo menos, em estado de coma. Ou pior, sem qualquer sinal vital, ligado à blogosfera por nostalgia e arquivo. Mal morto, o blogue mantém o endereço, mas muda de título.

sexta-feira, setembro 14, 2007

Quinta de Cima

É sempre muito triste quando uma região vinhateira só existe porque um produtor insiste em existir. É ainda mais triste se não houver um produtor privado a criar e seja necessária a intervenção do Estado. Carcavelos é uma curiosidade, já não conta nem consta. Felizmente, é tratado como uma relíquia ou como uma ave em vias de extinção. Este Quinta de Cima, não tem data uma vez que resulta de lotes de vários anos, é rico em caramelo e passas, é muito untuoso e nada saturante.

Origem: Carcavelos
Produtor: Estação Agronómica Nacional
Nota: 8/10

Château Beychevelle Grand Vin 2003

Na boca é muito suave e com fruta madura. No nariz é uma festa de jasmim, com algum couro discreto. Em termos gerais, este vinho é bem feito, mas não não uma revelação. Contudo, há que dizer que não vale os 40 euros que custou ao meu amigo que mo deu a beber.

Origem: Saint-Julien
Produtor: Société Civile Château Beychevelle
Nota: 5,5/10