quinta-feira, Abril 27, 2006

Found You

O espaço é bonito e bem apresentado. O serviço é simpático. No entanto, sofri um atraso inenarrável com a sobremesa, que julgo foi azar da noite.O desagradável da casa é o odor a fritos que resulta dos fondues. A exaustão poderia melhorar. A carne também.A lista de vinhos é curta, os preços estão puxados muito para cima e a qualidade média é média-baixa. Uma coisa a melhorar e muito. Os copos aceitam-se bem.É um local para voltar, mas não encanta.

Travessa dos Inglesinhos, 34 a 40 (Bairro Alto) Lisboa
21 346 11 37

domingo, Abril 16, 2006

Paladar

Comida bem cofeccionada e enquadrada na corrente alternativa que tem surgido em Lisboa. Provei uma trilogia de folhas com palmitos e espargos grelhados muito boa e lombo com arroz de cogumelos que também foram muito bem. As sobremesas não estão à altura dos pratos, nem quanto à escolha nem confecção. A lista de vinhos é curtíssima e de fraca qualidade. A decoração cumpre, o ambiente é descontraído e o serviço agradável. O preço é aceitável.

Calçada do Duque nº 43A Lisboa (junto ao largo da Misericórdia - Trindade)
Telefone : 213423097 e 93 342 30 31
Aberto apenas para jantares.
Horário de funcionamento: das 19h30 às 2h00. Encerra aos domingos.

domingo, Abril 02, 2006

La Moneda

O espaço é bonito e anda com grande campanha mediática. Ele está nas rádios da «gente gira», nos pontos «fashion» e nos circuitos da imigração como exemplo de sucesso.A casa tem coisas boas e coisas que não gostei.Os copos são bons. É bom beber vinho por bons copos. O vinho não está dos mais especulados, mas há vinhos que não merecem os copos, tão desinteressantes que são... nem o preço que têm.Na comida, provei empada de carne e um carpácio. A primeira estava competente, mas não deslumbrava. O carpácio, sina portuguesa, estava grosso e pouco apaladado.Antes da refeição veio um evitável e sem história sorvete de limão. Não esteve a fazer lá nada.O prato foi um belo naco de carne, que pela dimensão merecia melhor proveniência. Mas não, era industrial. Carne daqueles talhos sem história. Sem bons produtos não há boa gastronomia. O naco veio sobre um saboroso cogumelo, mas com falta de escolta quanto a batatas ou outro acompanhamento. Injustificável. Não se come uma posta daquele tamanho sem nada.Para sobremesa pedi tarte de maçã. Era das verdadeiras, mas não tinha histórias para contar.Quanto à competência: é um género que não é o meu, mas respeito.Quanto ao serviço: Há simpatia e eficiência q.b, mas não se admite que uma empregada responda «hã?» aos clientes.Opinião final: Não comi mal, mas também não comi bem. Achei o La Moneda um local a atirar ao pingarelho e armar aos cucos. Mas é preferível a muitos locais atafulhados e feios, mas com reputação. Para esses já dei e no La Moneda lavam-se os olhos e os alimentos vêm bem apresentados e com ar apetitoso.Tenho de lá voltar para tirar as dúvidas ou confirmar as suspeitas.

Rua da Moeda, n.º 1 - C - Lisboa

sábado, Abril 01, 2006

Papaçorda

A mousse de chocolate da casa tem fama e arrasta multidões, mas come-se com muito gosto tudo o que vem daquela bendita cozinha. A última vez que lá fui vieram de entrada peixinhos-da-horta e folhado de queijo de cabra. Como prato principal marchou uma cabidela de galinha. Terminei com um pecaminoso bolo de chocolate com compota de laranja. É por estas e por outras que não tenho o peso que devia!

Rua da Atalaia, 57 - Lisboa
21 3464811
213429705